Página do Projecto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal)

Nota à navegação com tecnologias de apoio: nesta página encontra 3 elementos principais: menu principal (tecla de atalho 1); menu de acções RCAAP (tecla de atalho 2) e conteúdo principal (tecla de atalho 3).

RCAAP - Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal

RCAAP - Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal
ConfOA 2020: extensão do prazo de submissão de trabalhos PDF E-mail

Considerando a atual situação de pandemia COVID-19, e no sentido de facilitar a preparação e conclusão de propostas nestes tempos excepcionais, foi prolongado até ao próximo dia 30 de abril de 2020 o prazo para submissão dos trabalhos para a 11ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (ConfOA), que este ano regressa à casa onde nasceu: Universidade do Minho - Braga de 6 a 8 de outubro.

Esperamos e acreditamos que teremos todas as condições para a realização da Conferência de 6 a 8 de outubro, tal como previsto.

Contudo, a realização do evento de forma presencial e na data prevista, fica dependente da evolução das condições pandémicas e das orientações das autoridades de saúde de Portugal e do Brasil, no que diz respeito à prevenção do COVID-19. A Comissão Organizadora irá continuar na monitorizar a situação e tomará uma decisão sobre a realização e o formato da ConfOA (presencial e/ou online) durante o mês de junho, face à evolução da realidade.

Até lá, e porque a ConfOA já é muito mais que uma Conferência, já é um encontro anual de amigos, continuamos a aguardar pela receção das vossas propostas! E neste momento em que a humanidade enfrenta uma ameaça à escala mundial, a promoção da ciência aberta, do conhecimento partilhado, é mais importante que nunca!

 O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA, aqui: https://confoa.rcaap.pt/2020/submissoes-on-line/

Não se atrase e faça já a sua submissão tendo por base os seguintes temas:

Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas 

  • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
  • Revistas científicas de Acesso Aberto
  • Inovação na comunicação científica para a Ciência Aberta
  • Publicação institucional em Acesso Aberto
  • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
  • Modelos e padrões de metadados
  • Preservação Digital
  • Direitos de autor e Acesso Aberto

Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto

  • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
  • A avaliação da investigação e dos investigadores na transição para Ciência Aberta
  • Ciência Cidadã
  • Dados governamentais abertos
  • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
  • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)

Gestão de informação de Ciência e Tecnologia

  • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
  • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
  • Normas e diretrizes
  • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

 

A Comissão Organizadora aguarda não só pelas vossas propostas mas acredita e confia que vos encontrará a todos em Braga.

Tudo vai ficar bem! :)

 
Boas práticas: plataforma eLearning do Projeto RCAAP PDF E-mail

Sabia que o Projeto RCAAP disponibiliza a toda a Comunidade, de forma totalmente gratuita e à distância de um clique, uma plataforma eLearning?

Pode consultar vários procedimentos adequados ao normal funcionamento da gestão de um Repositório Institucional e de uma Revista Científica.

Como aceder? Apenas, selecionar a disciplina que pretende consultar e clicar no botão "Entrar como visitante"

E que disciplinas estão disponíveis?

  • DOI para Instituições e para Revistas;
    • Exemplos do conteúdo:
      • Como aderir ao Serviço DOI?
      • Como configurar o serviço DOI no OJS 3.x?
  • Kit de Dados de Investigação (em manutenção);
  • Repositório Comum;
    • Exemplos do conteúdo:
      • Como mapear ou mover registo?
      • Como acrescentar identificadores TID / ORCID / CIÊNCIAID?
  • SARI - Repositórios Institucionais;
    • Exemplos do conteúdo:
      • Como atriburi permissões / criar grupos?
      • Depósito em Repositórios Institucionais a partir do CIÊNCIAVITAE
  • SARC - Revistas Científicas;
    • Exemplos do conteúdo:
      • Configuração inicial / Processo de Revisão / Processo de edição, como fazer?

Após consulta dos procedimentos se ainda se mantiver com alguma dúvida ou dificuldade, a Equipa do Projeto RCAAP está ao seu dispor nos canais habituais de contacto.

 
Serviço DOI PDF E-mail

Serviço nacional de atribuição de identificadores digitais persistentes.

O DOI (Digital Object Identifier) é um identificador digital persistente e único para diferentes tipos de objetos. Consiste num prefixo atribuído por uma Agência de Registo e um sufixo escolhido pela instituição, que pode incluir um conjunto de números, letras e/ou pontuação.

A FCT tornou-se membro de uma das Agências de Registo, a DataCite, para poder fornecer este serviço à comunidade académica e científica em Portugal através do projeto RCAAP.

Objetivos

Os principais objetivos do serviço DOI são:

- tornar mais visível e referenciável a produção científica nacional
- disponibilizar à comunidade académica e científica um serviço de identificadores digitais aceite pela comunidade científica mundial, para resultados de investigação dignos de citação, através da associação de links persistentes aos objetos digitais;
- promover o uso de metadados de qualidade nos sistemas de informação nacionais e internacionais, permitindo a interoperabilidade entre sistemas (ex.: CiênciaVitae, ORCID, repositórios institucionais, Portal RCAAP, etc.);

O que são DOIs?

DOIs (Digital Object Identifier) são identificadores persistentes usados para citar e direcionar para objetos. A atribuição de DOIs a documentos de investigação torna a informação mais visível e mais facilmente acessível. DOIs são amplamente utilizados na publicação científica para citar artigos científicos. Fornecem links de longa duração e permitem aos artigos publicados ficarem ligados aos respetivos metadados.

Porque devo atribuir um DOI aos meus documentos?

Há um grande número de benefícios ao atribuir DOIs aos documentos. Destacamos alguns:

- Assegura o acesso persistente aos seus documentos e torna mais fácil atualizar a sua localização;
- Aumenta a sua visibilidade porque aumenta a descoberta dos documentos e fornece links persistentes para serem utilizados nas citações em artigos publicados, apresentações, websites, etc.; 
- Fornece provas do impacto da investigação ao permitir fazer o rastreamento das citações bem como outras medidas de impacto.

A que tipo de documentos posso atribuir DOI?

O serviço DOI permite a atribuição a artigos de revistas, livros, capítulos de livros, conferências e palestras, datasets e outros, desde que seja informação citável e relevante para a investigação científica.

As teses e dissertações também terão um DOI, mas será atribuído automaticamente a partir da plataforma RENATES, como já acontece para o identificador TID.

Como devo proceder para obter uma conta para atribuição de DOIs:

O acesso ao serviço de registo de DOIs é efetuado através da abertura de períodos de candidatura. A manifestação de interesse é feita através do preenchimento de um formulário e fica sujeita a avaliação por parte da equipa que gere o serviço.

As candidaturas deverão ser efetuadas ao nível das instituições e não das unidades orgânicas, centros de investigação, faculdades ou departamentos universitários.

Quem pode concorrer ao Serviço de Registo de DOIs

Existem dois tipos de contas a atribuir no âmbito do serviço DOI no RCAAP:

- Revistas científicas - uma revista científica pode concorrer quando abrem candidaturas e, caso seja aprovada, recebe acesso a uma conta com um sufixo para atribuição de DOIs aos artigos que publica.
- Instituições - uma instituição pode concorrer quando abrem candidaturas e, caso seja aprovada, recebe acesso a uma conta com um sufixo para atribuição de DOIs a documentos digitais que detenha autoridade sobre eles. A esta conta poderão ser adicionados quantos prefixos sejam necessários, consoante o número de sistemas de informação a que pretenda atribuir DOIs.

Para saber mais consulte https://elearning.rcaap.pt/, área DOI - Revistas ou DOI - Instituições.

Para dúvidas ou questões use o contacto de email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
 
LEMBRETE: ConfOA 2020 - chamada de trabalhos PDF E-mail

Ainda não submeteu a sua proposta para a 11ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta?
Sabia que o prazo termina já no próximo dia 30 de março de 2020?

Recordamos que a 11ª edição da ConfOA se realiza de 06 a 08 de outubro, na Universidade do Minho, na cidade de Braga, mantendo o tema da edição anterior: Do Acesso Aberto à Ciência Aberta.

Não se atrase e faça já a sua submissão tendo por base os seguintes temas:

Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas

  • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
  • Revistas científicas de Acesso Aberto
  • Inovação na comunicação científica para a Ciência Aberta
  • Publicação institucional em Acesso Aberto
  • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
  • Modelos e padrões de metadados
  • Preservação Digital
  • Direitos de autor e Acesso Aberto

Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto

  • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
  • A avaliação da investigação e dos investigadores na transição para Ciência Aberta
  • Ciência Cidadã
  • Dados governamentais abertos
  • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
  • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)

Gestão de informação de Ciência e Tecnologia

  • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
  • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
  • Normas e diretrizes
  • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da CONFOA.

Aguardamos por todos e por cada um em particular!

 
11ª ConfOA – lembrete para a chamada de trabalhos PDF E-mail

Dia 30 de março de 2020, data final para submissão das propostas à 11ª edição da ConfOA.

O último dia para efetuar subsmissões é precisamente daqui a dois meses. Recordamos que a Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta se realiza de 06 a 08 de outubro, na Universidade do Minho, na cidade de Braga, mantendo o tema da edição anterior: Do Acesso Aberto à Ciência Aberta.

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas

  • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
  • Revistas científicas de Acesso Aberto
  • Inovação na comunicação científica para a Ciência Aberta
  • Publicação institucional em Acesso Aberto
  • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
  • Modelos e padrões de metadados
  • Preservação Digital
  • Direitos de autor e Acesso Aberto

Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto

  • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Responsible Research and Innovation /Investigação e Inovação Responsáveis)
  • A avaliação da investigação e dos investigadores na transição para Ciência Aberta
  • Ciência Cidadã
  • Dados governamentais abertos
  • Desenvolvimento e comunidades de software livre para a promoção do Acesso Aberto e da Ciência Aberta
  • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)

Gestão de informação de Ciência e Tecnologia

  • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
  • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
  • Normas e diretrizes
  • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros temas relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com o Acesso Aberto e a Ciência Aberta.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da CONFOA.

A Comissão Organizadora aguarda pelas vossas submissões!

 


Página 1 de 20