Página do Projecto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal)

Nota à navegação com tecnologias de apoio: nesta página encontra 3 elementos principais: menu principal (tecla de atalho 1); menu de acções RCAAP (tecla de atalho 2) e conteúdo principal (tecla de atalho 3).

Definir política - Blimunda - gerir Repositório / Revista | RCAAP - Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal

Definir Política

  • PDF
  • E-mail

Formulário eletrónico para definição da política de depósito

Aceder ao formulário

Definição de política de depósito em repositórios institucionais

Na definição da política de depósito espera-se que os responsáveis das editoras e revistas científicas portuguesas definam políticas compatíveis com os RIs, ou seja, que permitam o depósito das publicações, de preferência, com o texto integral em acesso aberto. No entanto, se o texto integral dos artigos não puder ficar imediatamente disponível existem possibilidades de restringir o acesso, definindo períodos de embargo.

As políticas de depósito definidas são incluídas na base de dados do projeto SHERPA/RoMEO que agrega, tanto revistas científicas internacionais como nacionais. Este portal está disponível em português (traduzido no âmbito do Projeto Blimunda) e apresenta uma fácil e rápida leitura das políticas de depósito das editoras ou revistas científicas, através de um código de cores. Neste momento, mais de 60% dos editores registados no SHERPA/ROMEO permitem algum tipo de depósito.

É importante que as editoras e revistas científicas participem nesta iniciativa e esclareçam os seus autores definindo a sua posição em relação ao depósito em repositórios institucionais e/ou temáticos. Deste modo, previnem que os autores violem, inadvertidamente, a política de direitos de autor da editora ou da revista científica e marcam presença na lista de revistas científicas portuguesas com políticas definidas e já incluídas na base de dados SHERPA/RoMEO.

A não definição de uma política de depósito em RIs não é desejável porque permite a ambiguidade e a tomada de decisões que possam ir contra os interesses das editoras e revistas científicas.