Página do Projecto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal)

Nota à navegação com tecnologias de apoio: nesta página encontra 3 elementos principais: menu principal (tecla de atalho 1); menu de acções RCAAP (tecla de atalho 2) e conteúdo principal (tecla de atalho 3).

News | RCAAP - Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal

Boas práticas: associação de identificadores (CiênciaID / ORCID) a autores

Tuesday, 02 April 2019 11:27

 

Sabia que a associação de identificadores (CiênciaID / ORCID ) aos autores é um procedimento muito simples?

Já realiza a operação mas ainda tem algumas dúvidas? 

Os procedimentos relacionados com a adopção de um primeiro conjunto de novas funcionalidade têm como objetivo promover a integração dos Repositórios Institucionais integrados no Serviço de Alojamento de Repositórios Institucionais (SARI's) da rede RCAAP no ecossistema do PTCRIS. Essas novas funcionalidades consistem na criação de um índice de autoridade, baseado no CiênciaID e no ORCID, que permite aos Gestores de repositórios ou a outros Utilizadores com permissão de depósito, associarem identificadores únicos (CiênciaID e ORCID) a nomes de autores.

Esta funcionalidade prevê que, no acto de depósito, o depositante possa associar o nome de um autor a um identificador único, neste caso particular a um identificador CiênciaID ou a um identificador ORCID. Esta associação, quando exposta a outros sistemas, vai permitir relacionar autores com publicações, projetos, instituições, etc. Este tipo de associação assume uma importância amplificada, entre outras situações, nos seguintes cenários:

Circulação da informação - Será mais fácil fazer circular a informação entre sistemas (máquina - máquina) uma vez que se pode invocar um identificador de autor e fazer passar toda, ou parte, da informação relacionada com esse autor;

Propagação da informação - A ideia de depositar uma vez e re-utilizar múltiplas vezes será mais facilmente atingida. Um autor pode depositar as suas publicações no repositório da sua instituição e propagar essa informação para outros sistemas invocando unicamente o seu identificador de autor (processo também válido no sentido inverso, ou seja, para importar para o repositório);

Tarefas de reporting - Obter informação sobre a produção científica de determinado autor, projetos de financiamento associados a essa produção, produções associadas a instituições, entre outras, podem ser obtidas invocando unicamente os identificadores dos autores.

No contexto do DSpace, o conceito de autoridade envolve uma qualquer fonte externa de dados que permita associar um identificador único e persistente que corresponde a uma associação entre o índice e o nome de um autor. No caso da presente implementação serão utilizadas duas fontes de autoridade: Ciência ID e o ORCID.

Para que a utilização desta funcionalidade decorra em pleno, pressupõe que o autor possua, necessariamente, um dos identificadores anteriormente referidos: CiênciaID ou ORCID. O mecanisno de validação do autor poderá ainda ser mais facilitado se o mesmo possuir um Curriculum Vitae na plataforma Ciência Vitae (a utilização desta plataforma implica autenticação via CiênciaID) e se o perfil ORCID for público.

Recordamos que esta associação pode ser feita em três momentos:

● Associação num novo depósito
● Associação num depósito existente
● Tarefas de curadoria

No contexto dos SARI's, para relembrar ou para saber como fazer, consulte o procedimento disponível na plataforma eLearning do Projeto RCAAP, nas disciplinas: SARI - Repositórios Institucionais e/ou Repositório Comum.

ConfOA 2019: prolongado prazo de submissão de trabalhos

Thursday, 28 March 2019 11:07

Foi prolongado até ao próximo dia 15 de abril de 2019 o prazo para submissão dos trabalhos para a 10ª Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (ConfOA), que este ano viaja até à Amazónia e decorrerá em Manaus, de 1 a 4 de outubro.

O processo de apresentação e modelos das propostas estão disponíveis para consulta e download no website da ConfOA em: http://confoa.rcaap.pt/2019/submissoes-on-line/

Assim, convidamos a comunidade a apresentar propostas de trabalhos sobre os seguintes temas:

  • Acesso Aberto e Dados de Investigação Abertos: sistemas, políticas e práticas
    • Repositórios digitais – institucionais, temáticos, de dados de investigação ou de património cultural
    • Revistas científicas de acesso aberto e tendências na comunicação e divulgação científica
    • Publicação institucional em acesso aberto
    • Gestão e partilha de dados de investigação – princípios FAIR, planos de gestão dados e infraestruturas para a gestão de dados de investigação
    • Definição, análise e avaliação de políticas institucionais e de financiadores
    • Modelos e padrões de metadados
    • Preservação Digital
    • Direitos de autor e acesso aberto
  • Ciência Aberta e outras expressões de conhecimento aberto
    • Ética, Integridade da Investigação e RRI (Investigação e Inovação Responsáveis)
    • Modelos tradicionais e alternativos de avaliação da Ciência (bibliometria e métricas alternativas)
    • Ciência cidadã
    • Dados governamentais abertos
    • Outras práticas de conhecimento aberto (hardware e software livre, educação aberta)
  • Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • CRIS – Sistemas de Gestão de informação de Ciência e Tecnologia
    • Interoperabilidade entre sistemas de informação de apoio à atividade científica e académica
    • Normas e diretrizes
    • Identificadores persistentes

Acolheremos propostas sobre estes temas, bem como outros relacionados com os aspetos políticos, sociais, organizativos ou técnicos relacionados com a Ciência Aberta. Os trabalhos aceites serão publicados na Revista Ciência da Informação.

A Comissão Organizadora aguarda expectante a receção dos vossos trabalhos!

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/wQZHIR  e Twitter: https://twitter.com/confoa

Serviço de Registos de DOIs para Revistas Científicas – 1ª Call 2019

Wednesday, 20 March 2019 14:23

Período de manifestação de interesse

 

Informam-se todas as Instituições do sistema científico e de ensino superior nacional que publicam Revistas Científicas que, de 20 de março a 30 de abril de 2019, se encontra aberta a call para apresentação de candidaturas para a criação de contas de atribuição de identificadores persistentes (DOIs - Digital Object Identifier) a documentos científicos no Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes do RCAAP (Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal).

O serviço DOI
O Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes (serviço DOI) destina-se a ser utilizado, gratuitamente, por revistas científicas para atribuição de DOIs a documentos produzidos no âmbito de investigação académica e científica. A adesão ao serviço consiste na atribuição de uma conta de acesso à plataforma da Agência de Registo DataCite, com um prefixo específico associado e uma quota anual de DOIs para atribuir aos documentos publicados pela revista científica, dentro dos padrões definidos pelo serviço, assim como formação e serviço de apoio de primeira linha (helpdesk) à sua utilização. A gestão da atribuição dos DOIs é da responsabilidade da revista associada à conta. A equipa RCAAP fornece apoio inicial e formação básica para configuração de sistemas de  atribuição automática de DOIs.

Candidatura
As revistas científicas que estejam interessadas em obter o serviço DOI deverão, até ao dia 30 de abril de 2019, comunicar esse interesse preenchendo o formulário online abaixo indicado.

Critérios de elegibilidade
Da análise das manifestações de interesse resultará a seleção de candidaturas de revistas científicas para passarem a integrar o Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes - serviço DOI. Serão considerados os seguintes critérios de elegibilidade para as revistas científicas:

Processo de seleção
A seriação das revistas científicas para efeitos de seleção à prestação do serviço será realizada com base nos seguintes critérios:
  • Utilização de uma plataforma de gestão editorial Open Journal System (OJS);
  • Maior longevidade da publicação;
  • Maior número de artigos revistos por pares publicados nos últimos 3 anos.

NOTA IMPORTANTE: As revistas que integram o Serviço de Alojamento de Revistas (SARC) estão dispensadas deste processo por já usufruirem da atribuição de identificadores no âmbito do serviço prestado.

Link do formulário de candidatura: https://goo.gl/forms/LmMLrfLwZlY9UkGz1

Serviço de Registos de DOIs para Instituições – 1ª Call 2019

Wednesday, 20 March 2019 14:08

 

Período de manifestação de interesse

 

Informam-se todas as Instituições do sistema científico e de ensino superior nacional que, de 20 de março a 30 de abril de 2019, se encontra aberta uma call para apresentação de candidaturas para a criação de contas de atribuição de identificadores persistentes (DOIs - Digital Object Identifier) a documentos científicos no Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes do RCAAP (Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal).A candidatura deverá ser feita ao nível das instituições e não das respetivas unidades orgânicas.

O serviço DOI
O Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes (serviço DOI) destina-se a ser utilizado, gratuitamente, por qualquer das instituições do sistema científico e ensino superior para atribuição de DOIs a documentos produzidos no âmbito de investigação académica e científica. A adesão ao serviço consiste na atribuição de uma conta de acesso à plataforma da Agência de Registo DataCite, com prefixos específicos associados e uma quota anual de DOIs para atribuir aos documentos produzidos pela instituição, dentro dos padrões definidos pelo serviço, assim como formação e serviço de apoio de primeira linha (helpdesk) à sua utilização. A gestão da atribuição dos DOIs é da responsabilidade da instituição associada à conta. A equipa RCAAP fornece apoio inicial e formação básica para configuração de sistemas de  atribuição automática ou atribuição manual de DOIs.

Candidatura
As instituições que estejam interessadas em obter o serviço DOI deverão, até ao dia 30 de abril de 2019, comunicar esse interesse preenchendo o formulário online abaixo indicado.

Critérios de elegibilidade
Da análise das manifestações de interesse resultará a seleção de instituições para passarem a integrar o Serviço de Atribuição de Identificadores Persistentes - serviço DOI. Serão considerados os seguintes critérios de elegibilidade para as instituições:

  • A instituição tem recursos integrados no portal RCAAP;
  • Os recursos existentes no portal RCAAP cumprem com as Condições de Agregação do Portal RCAAP;
  • Os documentos a depositar são na maioria revistos por pares.
Processo de seleção
A seriação das instituições para efeitos de seleção à prestação do serviço será realizada com base nos seguintes critérios:
  • Maior percentagem de documentos sem erros no portal RCAAP;
  • Maior percentagem de documentos em acesso aberto;
  • Maior percentagem de teses registadas no RENATES (se aplicável).
  • Maior percentagem de tipologias de documentos diferentes de Teses e Dissertações

Alguns serviços são excluídos deste processo por já usufruírem da atribuição de identificadores:

  • Revistas inseridas no Serviço de Alojamento de Revistas - SARC
  • Todas as teses e dissertações registadas no RENATES
Link para formulário de candidatura: https://goo.gl/forms/dk1BRmm41nTBV10B3 

 

Implementação do Plano S - reação do RCAAP e apelo à comunidade

Tuesday, 05 February 2019 11:15

Em Setembro de 2018, uma coligação de financiadores europeus designada  cOAlition S lançou o Plano S, uma iniciativa que visa acelerar a transição para o acesso aberto, definindo um objetivo - a partir de 2020 as publicações científicas resultantes de investigação com financiamento público devem ser publicadas em acesso aberto - e 10 princípios.

 

A publicação do Plano S deu origem a inúmeras tomadas de posição e reações, entre as quais a  “Posição de Portugal e da FCT em relação ao Plano S”, na qual a FCT manifestou apoio aos objetivos do Plano S, recomendando que a sua configuração e programa de implementação sejam discutidos a nível nacional e internacional, no sentido de, entre outros aspetos,  garantir a valorização das redes de repositórios existentes, aproveitando os recursos que integram e capitalizando o investimento realizado, e que os modelos de transição, nomeadamente através da “via dourada”, não reforçam a natureza monopolista no mercado editorial científico.

 

Posteriormente, em novembro de 2018, a cOAlition S tornou públicas orientações mais detalhadas sobre a implementação do Plano S, através da Guidance on the Implementation of Plan S, convidando toda a comunidade a dar parecer e enviar comentários até às 16H (de Portugal continental) do próximo dia 8 de fevereiro de 2019, através de um formulário de feedback.

 

As orientações sobre a implementação do Plano S clarificam o seu objetivo e âmbito  de aplicação - o Plano S visa o acesso aberto pleno e imediato a publicações de investigação financiada por fundos públicos -, e esclarecem que a conformidade com o Plano pode ser conseguida através da publicação em revistas de acesso aberto, do depósito em repositórios de acesso aberto, e ainda através da publicação em acesso aberto em revistas de assinatura ("acesso aberto híbrido") ao abrigo de acordos transformativos. O documento inclui ainda uma secção com orientações técnicas e requisitos relativos a licenciamento e direitos de autor, revistas e plataformas, repositórios e acordos transformativos.O RCAAP está ainda a ultimar uma tomada de posição sobre as orientações para a implementação do Plano S, que será tornada pública aqui, e enviada para a cOAlition S, através do seu formulário de feedback. Em síntese, nessa tomada de posição o RCAAP:

 

  1. Reafirma a posição de Portugal, através da FCT, de apoio aos objetivos do Plano S e manifesta a vontade e a capacidade do RCAAP de colaborar ativamente para a sua concretização; 
  2. Congratula-se com o reconhecimento explícito das diferentes vias de cumprimento do Plano S, nomeadamente através do depósito de publicações em repositórios de acesso aberto; 
  3. Considera positivo que a  cOAlition S reconheça explicitamente a importância de diversidade de modelos de publicação, nomeadamente sem recurso a APCs (Article Processing Charges) e esteja disponível para apoiar o estabelecimento de revistas, plataformas e infra-estruturas de acesso aberto; 
  4. Acolhe favoravelmente a definição de requisitos para revistas, plataformas, repositórios e acordos transformativos, incluídos na secção “Technical Guidance and Requirements”. No entanto, apesar da concordância genérica com muitos desses requisitos, o RCAAP expressa preocupações e discordâncias com vários aspetos e  apresenta algumas recomendações, nomeadamente: 
  • Tal como estão presentemente formulados, os requisitos técnicos são demasiado exigentes o que pode resultar em que apenas os grandes editores e os grandes repositórios bem financiados se tornem conformes com o Plano S. Nesse sentido, o RCAAP concorda genericamente com a resposta da Confederação de Repositórios de Acesso Aberto - COAR’s response to draft implementation requirements in Plan S -  sugerindo que vários dos requisitos técnicos sejam alterados e clarificados, se transformem em recomendações ou sejam abandonados e substituídos; 
  • O RCAAP recomenda que, à semelhança do estabelecido para as revistas, para a conformidade dos repositórios sejam definidos "Critérios básicos obrigatórios" e "Critérios adicionais recomendados". 
  • O RCAAP recomenda que, à semelhança do que acontece com os acordos transformativos, se estabeleça uma estratégia incremental na aplicação de requisitos técnicos em repositórios, estabelecendo um período de transição, com prazos e objetivos definidos, para o cumprimento de todos os requisitos; 
  • Finalmente, o RCAAP recomenda que, para a definição da versão final das orientações de implementação, nomeadamente no que diz respeito aos requisitos técnicos,  a cOAlition S consulte os especialistas e as suas organizações representativas (como a COAR, a OASPA e outros);

 

Para além da posição que o RCAAP irá transmitir, apelamos a toda a comunidade RCAAP para que se envolva neste processo de consulta pública, enviando comentários, opiniões, sugestões e recomendações, desejavelmente alinhadas com as tomadas de posição da FCT e do RCAAP,  em nome individual ou das instituições que representam, até ao próximo dia 8, às 16H de Portugal continental.